segunda-feira, 13 de julho de 2009

quem sou eu

um ser muito do sentimental; carente e por incrível que pareça tímido. tenho sérios problemas de relacionamento, mas acredito que existem pessoas que gostem realmente de mim. tenho problemas com humor mas nada grave. ultimamente tenho me irritado muito fácil; mas nada que chorar um pouco não resolva. em plenos quatorze quinze anos já atormentada e apavorada com esta coisa que chamam de "futuro" - o que pra mim não é nada mais do que a conseqüência do presente. a única coisa que eu realmente não posso deixar de fazer na vida é ter filhos, DEFINITIVAMENTE! me envolvo muito fácil e 90% das vezes quebro a cara, mas não deixo de tentar. sou tranqüila, até demais. mas folga um pouquinho pra ver se eu não parto pra "porrada". não tenho medo de chegar em casa machucada. e sim de chegar machucada e não ter batido na vadia que me irritou - essa não seria eu. as pessoas dizem que sou louca. e eu só acho que aquelas que dizem isso não sabem o que quer dizer "viver a vida". não tenho medo de rir, muito menos de chorar, só adoraria não ter que sofrer mais. talvez esteja querendo demais, é talvez esteja. mas há quem diga que eu vivo reclamando de barriga cheia. fazer o que se o "ser humano" nunca está satisfeito com o que tem? - seja pouco, seja muito. sofro de preguiça aguda e sono excessivo - há quem diga que é normal e há quem diga que não. não tenho um estilo de musica definido - aquela que o DJ tocar e geral dançar serve sabe? mas isso não quer dizer que eu não tenha gosto e opinião formada sobre o que é musica boa. apenas gosto de curtir o momento. mesmo que a musica não tenha letra e a melodia não seja tão agradável. deixo de fazer inúmeras coisas por vários motivos que não sei explicar. deixo as coisas irem até eu realmente ter que me mexer. acredito que não seja muito difícil me compreender e me fazer feliz. um pouquinho de vontade para isso bastaria. infelizmente eu julgo o livro pela capa - e quem não julga? mas se a pessoa me provar que é exatamente o oposto do que eu penso mudo de opinião - o que é muito raro acontecer porque geralmente (não sei explicar como) estou certa sobre as pessoas; e realmente gosto de ver os outros quebrando a cara por não terem me escutado. eu não sei quem sou exatamente. espero descobrir antes de partir. talvez as pessoas saibam melhor que eu. mas eu realmente não quero saber o que certas pessoas pensam de mim. eu sei o que eu quero, e isso me basta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito obrigada pela sua visita!
Eu adoraria receber um comentário seu!
Volte sempre ;)
Beijos, Bruna